quinta-feira, outubro 06, 2011

Momentos Uáte da Faque II

Eu ia falar duma coisa completamente diferente, mas li uma notícia, e acabei por ficar tão abananado que tive que falar dela. É esta a beleza dos momentos uate da faque.
Eu não sou um fã aficcionado de Queen.

Não tenho discografias deles, e não passo horas a ouvir músicas deles.
Tenho um punhado de músicas deles de que gosto muito e que fazem parte da banda sonora da minha vida... Mas não vou mentir e dizer que sou, e que eles mudaram a minha vida de alguma forma.
O que não deixa de ser verdade, é que os Queen a par com poucas outras bandas existentes (quase nenhuma actual) são uma banda mítica.
A voz do mercury com aquele timbre tão único, e a atitude do homem e renheunheunehu, e toda a forma como ele actuava, sei lá dava uma aura especial à banda.
Por isso quando leio:
Lady Gaga candidata ao lugar de Freddie Mercury
fico com um pequeno formigueiro na parte esquerda do corpo, precedente a um enfarte ligeiro provocado pelo pânico.


A Gaga é uma personagem admitamos. No entanto, não é irreverente, ou revolucionária, é um foco de atenções que faz de tudo para o ser, não acredito que ela seja assim. é só uma estratégia duma Stefanie que reparou que Steffanie Germanotta não vendia nada, e se virou para o latex e as perucas fluorescentes.
Ora bem, eu não estou a dizer que a Gaga não tem talento, a sério que não, ela tem uma belíssima voz (embora não a use tanto quanto isso na maioria dos singles que chegam a nº 1) e é muito provável que ela tenha uma longa carreira até as pessoas se fartarem - sim porque eventualmente vai deixar de ter piada ver uma mulher enfiada num fato e borracha com óculos amarelos e orelhas de rato mickey num jantar de gala -e há-de ser um ícone pop duma geração, mas fiquemo-nos por aí.
Misturar isto:
e isto:
parece-me tão apetecível como misturar bacalhau e morangos.
ela pode ser muito criativa, pode ter imenso talento e essas coisas todas, como até se pode ver por este exemplo:
Mas quer dizer...
Não.
é a única palavra de que me ocorre.
Quer dizer, já agora peguem e convidem a Shakira para substituir o Kurt Cobain. também é capaz de resultar bem.
Afinal acho melhor preservar uma banda rainha, em vez de a tornar numa banda gágá (trocadilho genial, hein?).
[A ouvir: Your Love - Outfield]
[Humor: Divertido]

3 comentários:

  1. Epá, eu até gosto dela, as músicas têm o dom de se infiltrarem sem querermos e ficarem agarradas ao nosso cérebro, mas...não. Freddie Mercury?! Really?! ...não mesmo!

    Pão, pão, queijo, queijo. Não é a mesma coisa.

    ResponderExcluir
  2. Para mim, a Gaga não está ao nível.
    :s

    ResponderExcluir
  3. Afal
    Já achei mais piada à Gaga. está a tornar-se demasiado exagerada, a roçar o artifical demasiadas vezes. Para além da onda musical dela neste ultimo cd não me atrair nada. até tremo de pensar o que iria acontecer aos Queen juntando a sonoridade da Gaga.
    S
    that makes 2 of us.

    ResponderExcluir

Aproveita agora que comentar ainda não paga imposto, pode ser que responda!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...