quarta-feira, maio 11, 2011

Crónicas de um dono de casa desesperado III [repostado]


Nota prévia: O blogger sucka e assim, e fez o favor de tirar a todos os blogs os posts de dia 11. supostamente ia repô-los, mas como já sei como funcionam essas promessas ranhosas do blogger, resolvi ir buscar o texto que tinha postado dia 11 e repostar com essa data mesmo, os comentários foram-se à vida, mas se quiserem ser uns leitores fixolas e voltarem a comentar, eu não me importo nada ;)
A odisseia das mil e uma tarefas domésticas é árdua e perigosa…
Mas nada é tão perigoso como confiarem ao Ricardo o domínio do fogão.
Não, eu não estou a exagerar.
Eu faço muito bem doces – não que isto contribua minimamente para a vossa felicidade ou bem-estar – logo seria de esperar que como boa foda fada do lar que sou, soubesse cozinhar a nível semi-profissional.
Mas não.
A culpa é inteira e exclusivamente do fogão.
Sim, acho que o fogão me sabota. Ora aquece demais e queima as coisas, ora deixa as coisas meio cruas e rijas… quando faço saladas nada disto acontece!
Acho que o fogão – como a maioria dos electrodomésticos, aliás – é um receptáculo de más energias diabólicas, e só funciona graças aos diabretes, que acendem o lume com as suas línguas. Os fogões de cerâmica são almas penadas presas lá dentro, mas isso agora não interessa nada. O que é verdade é que o fogão tem uma vontade própria quase superior à do lava loiças – o meu némesis do lar – o que torna incrivelmente difícil para mim fazer cozinhados que não acabem comigo a correr para o lavatório e a mandar gritos de dor enquanto me salpico com óleo a ferver ou enquanto tento vislumbrar o botão do exaustor por entre o meio da fumarada infernal que resulta do cadáver de um hambúrguer jazendo na frigideira (e isto aconteceu hoje).
Quando tenho que preparar uma refeição, acaba por ser sempre alguma coisa estupidamente simples. Aliás, começo por vasculhar o frigorifico em busca de restos ou de comida congelada pré preparada… Como bom preguiçoso que sou, sempre que posso lá como os restos do jantar ou uma pizza, uma lasanha ou whatever. Afinal é super simples de fazer. Se os diamantes são os melhores amigos da mulher, tenho a sensação que o microondas é um dos melhores amigos do homem. Ou pelo menos das pessoas preguiçosas.
Infelizmente para mim, muitas vezes não apanho nem um nem outro, e então vem a constatação do óbvio: “O fogão espera-me”. Começa a parte bonita de decidir o que se há-de fazer. E é a parte bonita porque geralmente não é “o que é que me apetece comer?”, é mais “o que é que eu consigo desenrascar com o que há no frigorífico?”. E geralmente não são grandes pitéus.
E lá começo eu a cortar picar descascar e preparar. Vamos só referir o pormenor de eu começar a descascar uma batata normal, e quando acabo ela parece uma cenoura ralada. E quem diz isso diz que mais facilmente pico os meus dedos do que um raminho de salsa. E da última vez que tentei tirar a pele a um peixe… bem, digamos que fico feliz de ninguém ir a passar em baixo da minha janela. Gosto muito de facas, mas acho que é mais para propósitos decorativos. Ou para cortar manteiga, é impossível cortar mal manteiga… não é?
Depois disto entra a aldrabice. Como não sou um ás na cozinha, sei cá alguma receita decor. O escambau é que sei. Então entra aqui a internet e as receitas. Imprimo uma receita, meto-a à frente e toca a fazer. Claro que como nunca me lembro de confirmar os ingredientes todos até ir a meio da dita cuja, já substitui uma posta de salmão por uma lata de sardinhas, ou tomate picado por ketchup.
E acaba tudo na desilusão. Claro que não é sempre, mas muitas vezes vê-se a foto da receita ali toda pipi a dizer literalmente “come-me toda”… e olhando para o meu resultado final gastronómico parece mesmo que comeram a receita e a regurgitaram dentro do meu pratito.

[A ouvir: Hermit The frog - Marina & the diamonds]
[Humor: Ai não me lembro do humor de dia 11 xD]

6 comentários:

  1. Hilariante! E usas avental ou nem por isso? :)

    ResponderExcluir
  2. Este post fez-me lembrar uma amiga com quem morei, uma vez fez "estrugido de massa", pôs a massa na panela sem água nem nada e acendeu o fogão até queimar, depois nos lá lhe explicamos que para cozer a massa tem que por água também XD
    E houve outra vez que no final de cozinhar deixou o fogão aceso e acordamos e a sorte foi uma de nos acordar de noite e ter notado o cheiro a gás, quase morriamos, lol

    ResponderExcluir
  3. O meu reino da noite gostaria de te oferecer um selo especial, para o teu blog, alusivo ao Dia Mundial do Enfermeiro! :)

    Podes copiar o selo AQUI.

    Muitos beijinhos *

    ResponderExcluir
  4. pois é, o blogger andou parvo ontem e hoje... mas olha, o post de dia 11 nao foi apagado, está nos "agendados"... pelo menos no meu estava, assim só tive de re-publicar. :)

    ResponderExcluir
  5. O meu post do dia 12 apareceu de novo, nem foi preciso fazer nada, mas ainda bem k o blogger voltou ao estado normal, já estava a sentir falta de posts novos :)

    tinha deixado aki um comentario de uma amiga k consegue ser pior que tu, deixou uma panela ao lume com massa, sem água nem nada até queimar tudo, ficou conhecida como a historia do "estrugido de massa". E tb já deixou o gas ligado a noite quase toda, numa tentativa de homicidio em massa das 4 pessoas da casa, lol. A partir dai só cozinhava com supervisão XD

    ResponderExcluir
  6. Isis
    Só quando mexo em óleos para fritar coisas. porque me acabo sempre por queimar. xD
    Caracóis Dourados
    Olha afinal o blogger devolveu me os comments. obrigado por teres comentado ambas as vezes. essa tua amiga deve ser um perigo xD
    Corina
    Muito obrigado pelo selo, mas eu não costumo utilizar selos no blog. agradeço que te tenhas lembrado, mas muito provavelmente não o vou usar.
    Claudjinha
    pelo menos agora voltou ao normal xD

    ResponderExcluir

Aproveita agora que comentar ainda não paga imposto, pode ser que responda!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...