segunda-feira, novembro 21, 2011

Expectativas VS capacidades efectivas VS pais famosos

(gosto do pormenor de andar a pôr músicas que não têm nada a ver com os posts ultimamente)
Hoje vi um concerto da Beyonce (não gostais? QLS) no youtube, e a dada altura, enquanto ela fazia uma festinha à barriga (e por arrasto ao bebé por nascer) ocorreu-me:
Filho de artistas de renome deve sofrer.
Vamos a ver se explico bem o raciocínio.
Nós (literalmente nós todos, visto que todos somos filhos de alguém) mal pomos as ventas no mundo,levamos imediatamente com o peso das expectativas de toda a gente em cima. É  que é muito bonito aquele discurso do Ah e tal, "só querem que ele seja feliz", quando o pai já tem secretamente a ambição que o rebento seja engenheiro, e que conduza um prius, enquanto  avó quer que ele queira aprender a falar alemão e se torne professor universitário.
E sim, eu sei que não é por mal, e que é inevitável, mas a verdade é que toda a gente carrega um uma dose razoável de expectativa alheia, que é sem dúvida a que mais pesa.
Eventualmente acaba por não importar tanto, quando traçamos um rumo definido para a nossa vida e o seguimos, mas há sempre alguém que ai ficar com uma pequenina desilusão presa na goela, mesmo que não fique efectivamente chateado.
O maior lugar comum desse tipo de situações é aquele do pintor plástico na família de médicos. Toda a família provavelmente infernizou o indivíduo para gastar anos e anos a abrir e fechar pessoas para continuar o percurso familiar, quando no fim o senhor é feliz a pintar águias em tabuletas de barro que vende aos turistas no verão. E pronto, pode até ganhar milhões, mas os pais vão ter sempre aquele feeling de que ele estava bem era para médico.

Ora se uma pessoa comum corre o risco de se incomodar com esta perspectiva, imaginemos então as crianças famosas.É que se a pressão de uma família de anónimos pesa, acho que a pressão de uns pais mundialmente famosos com milhares de fãs que pensam que a criança tem talento genético, deve ser uma tortura sem igual.

E se a criança (filha da Beyoncé e do Jay Z) nasce sem talento?
Quer se dizer, ele e ela são artistas de top, talentosos, premiados e podres de ricos. Imaginemos que a criança tem o azar de nascer com a capacidade vocal da Júlia pinheiro e a coordenação motora duma cegonha perneta? Não é uma coisa muito anormal haver pessoas sem vocações artísticas. (acho eu?) Será que eles sofrerão mais com isso do que o comum mortal?

Claro que eu falei na criança por nascer da Beyonce, porque foi o que me ocorreu na altura, mas se formos a ver, há montes de filhos de famosos que provavelmente não têm qualquer tipo de talento, ou simplesmente escolheram nem tentar descobrir se o tinham e foram por outra via, mas têm sempre aquela espécie de obrigação muda de serem mais bem sucedidos do que a média por saírem duma família de estrelas,e sendo estrelas por arrasto.

Já alguma vez vos tinha ocorrido tal coisa?
Como lidaram com as expectativas das pessoas importantes das vossas pessoas?
Acham que os filhos de artistas de renome sofrem muito com a comparação que há eventualmente?
E se fossem vocês?
Vá, toca a ler, subscrever comentar e gostar no facebook.
Tenho andado meio adoentado ultimamente e não me tem muito sinceramente apetecido responder aos comentários dos meus leitores resistentes. espero que não me mandem muitas pragas, mas vou tentar responder o mais rápido possível.

Um comentário:

  1. Para quem gosta e QUER escrever:

    CONCURSO ONLINE de ESCRITA.

    Regulamento já disponível em: http://escrita-online.blogspot.com

    Boa sorte!

    ResponderExcluir

Aproveita agora que comentar ainda não paga imposto, pode ser que responda!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...