terça-feira, julho 19, 2011

Psycho Ex: O post (Parte I)

Aqui há uns dias o Dexter fez este post.
E na minha cabeça começou-se looogo a formar uma ideia.
Não vou dizer que estive horas a ponderar porque não estive.
Verdade seja dita, já falei da Dona Apolónia (a velha maluca do comboio) e a ligação que tenho com a mulher actualmente é tanta como a que tenho com a figura abordada no post em questão. Como o texto saiu mais comprido do que eu pensava , dividi em dois, Não estou à espera de grandes comentários, mas olha cá vai:

Eu já tive umas quantas namoradas. E a verdade é que acabando eu com elas ou elas comigo, mantemos todos relações casuais. Cumprimentamo-nos e falamos bem uns com os outros. Isto foi com toda a gente… menos com a M. outra prova de que atraio gente doida.

O antes:
Conheci a M (letra aleatória) na universidade, por um qualquer acaso (okay, foi mais por uma amiga dela, a S). Não foi uma daquelas historietas de química instantânea e de olhar para ela e lhe querer saltar para a cueca cada vez que ela abria a boca.
Engracei com ela, pronto.
Na altura em que a conheci, das primeiras coisas que me disse foi que estava numa relação há coisa de dois anos praí, nem sei bem precisar, e pronto ficámo-nos por aí, como disse na altura não pensei nela como interesse romântico, não foi um amor à primeira vista. Nem acredito nessas coisas. Ficámos amigos e passámos a conviver quase diariamente. 
Certo dia, estávamos todos na biblioteca e estavam a M e a S a ver um videoclip (abaixo).
Comentei qualquer coisa como “aff essa musica enjoa-me” ou “esse vídeo dá-me caganeira” sei lá, qualquer coisa assim. Só sei que as moças ficaram assim muito brancas e a olhar para mim estupefactas (É nestas alturas que eu penso que a minha intuição para as pessoas que nunca me falha deu um epic fail de todo o tamanho). E então passadas umas horas, vieram as duas dizer-me em jeito de confidência que a M namorava com o vocalista da Banda., portanto um tal de Darren Hayes, que tem agora perto dos 40 anos.
Pediram sigilo a mim e ao meu amigo porque era segredo e só elas é que sabiam, e o assunto morreu aí. Continuei a falar com a M e a S normalmente e de vez em quando falávamos por msn. A dada altura, lembro-me de lhe ter dito uma piada mais badalhoca, mas lhe ter dito “vá que és uma mulher comprometida, não sou um destruidor de lares” e ri-me, porque era só uma piada. Na semana seguinte, a moça aparece-me com uns óculos escuros enormes… e de repente fomos transportados para uma qualquer novela da TVI. O tal Darren tinha contratado um detective privado para a seguir. Ai esperem, para a seguir e pelo caminho a nós também. Passado um bocado já o detective tinha fotos minhas da M da S e de um amigo meu da altura, e estavam a fazer um filme de todo o tamanho. Como é que ela descobriu? Conseguiu adivinhar a password do email do namorado, e entrou lá dentro. O que é verdade é que dessas tais fotos e desses tais emails ao tal detective nem vê-las. Disse que sem querer apagou aquilo tudo directamente sem ir parar ao lixo do email. Para terminar a novela em beleza, tinha descoberto que o homem estava a traí-la com a ex mulher. E terminaram tudo e renheunheu e a M fica miraculosamente disponível dum dia para o outro (novamente, muito obrigado senhora intuição pelos magníficos serviços prestados). Depois disso acabei por me aproximar dela, e começámos a namorar, mesmo depois daquelas conversas todas do “leva o tempo que quiseres, não quero pressionar”.
O durante:
namorámos por coisa de um mês ou mês e meio, não tenho assim grande coisa a dizer. Foi bom, e foi mau. Um dois em um.
Não éramos muito compatíveis, mas verdade seja dita, nem é grande surpresa, tendo em conta que não nos conhecíamos de lado nenhum e que nem o chegámos a fazer antes de nos envolvermos.
A dada altura lembro-me de termos tido uma conversa qualquer sobre música, e ela passou-me uma música qualquer do “Ex namorado”. E a minha curiosidade levou-me a ir à wikipedia pesquisar o homenzinho. E depois descobri que não só ele era casado desde 2006 como era casado com um homenzinho qualquer. Ham… okay, eu lembro-me de me ter começado a rir imenso quando li aquilo. Quando a confrontei, recebi uma linda resposta de que ainda me lembro  M:“Ah, esse é o irmão dele” Eu: “Ahm?” M:”Pois, eles têm o mesmo nome. E são muito parecidos. O Darren teve problemas cardíacos e o irmão era parecido e tinha a voz parecida, então os da editora substituíram-no” Eu: “….”
E pronto. A partir daqui começou a descambar.
Primeiro era modelo fotográfica, chegou ao cumulo de me mostrar uma foto da mia Krishner e dizer que era ela. Depois quando sentiu que corria o risco de se descobrir que era tão modelo quanto eu serralheiro, o fotógrafo quis tirar-lhe fotos nua, e ela deixou o trabalho de modelo.
A dada altura, ela e a S tinham falado com o Robert pattinson, e ele era para vir aqui a Portugal de propósito para as conhecer, e conheceram no porque ele tinha ejaculação (nem perguntem).
E depois esteve grávida por um dia. E a criança imaginária ia nascendo já órfã quando a S me disse que ela tava grávida (tenho um coração frágil tsá?).  E pronto, resolvi acabar, que sempre era melhor ideia do que continuar a namorar com a M só porque sim, não funciono assim.
E podíamos ficar-nos por aqui, mas começa tudo a melhorar depois de eu acabar com ela.

(Continua)

10 comentários:

  1. Depois disto só ha um comentário possível:
    "WTF?
    Que?"

    ResponderExcluir
  2. Delusional people, gotta love them ^^

    ResponderExcluir
  3. Que idade tinhas? Entre acreditares que ela namorava com o gajo dos Savage Garden, era a Mia Krishner nas fotos... Detectives coiso e tal... Epic fail mesmo. A miuda é doida e tu estavas cego. Pronto. Acontece por vezes, basta-me dar os parabéns à M por te ter conseguido sacar por uns tempos. Podemos ser umas cabras de primeira, mas manipuladoras como nós não há ;)

    ResponderExcluir
  4. Das duas uma.... ou a gaja é mitómana ou tu eras lélé da pinha. hahahha ahaha que história doida....

    ResponderExcluir
  5. tas a gozar que acreditaste mesmo nessas coisas? loooooooooool

    ResponderExcluir
  6. PSYCHO ALERT. PII, PIII, PIIIII!

    ResponderExcluir
  7. Rapazinho, como acreditaste tu em tamanha parvalheira? Estavam na faculdade, therefore tinham de ter 17/18 anos.. não, não compreendo.

    ResponderExcluir
  8. Akkot
    Yup, foi um bom WTF.
    Afal
    I preffer not to love them thanks xD
    Raquel
    19/20 anos, não sei bem precisar. Não acreditei na historieta dos modelos, aliás na altura disse-lhe que aquelas fotos não tinham nada a ver com ela. mas pronto ela dizia que era photoshop.
    Pois olha não sei, só sei que já me safei da M e é o que me basta. Acho que nunca tinha conhecido nenhuma pessoa assim, ainda há bocadinho mandou-me um e-mail a responder ao post, mas foi direito pro lixo, não sei do que se deu ao trabalho de falar lá.
    Petra
    lélé eu sempre fui né, mitomana, não sei se ela é ou não. o medico que lhe diga.
    Caracóis
    Não acreditei em tudo, a historia do detective achei uma historia da carochinha de todo o tamanho. na grande parte dos acontecimentos nem me dei ao trabalho de querer saber se era verdade ou mentira.
    Ana
    É, o meu alarme estava avariado xD
    Perú
    Como disse em cima à Caracóis dourados, não acreditei nem deixei de acreditar em metade das coisas porque não quis simplesmente saber. e ela era mais velha que eu. Achei interessante partilhar essas coisas que aconteceram mais para terem uma noção completa.

    ResponderExcluir
  9. Eu bem te disse que ia valer a pena fazer um post destes...

    ResponderExcluir
  10. Dexter
    Pois foi, exorcizei um fantasminha xD

    ResponderExcluir

Aproveita agora que comentar ainda não paga imposto, pode ser que responda!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...